Japão é Atingido por TSUMANI e Pelo Maior Terremoto da História do País

O Japão foi atingido, nesta sexta-feira (11), pelo maior terremoto já registrado na região. O tremor alcançou 8,9 na escala Richter, que caracteriza que podem ser causados danos sérios em um raio de centenas de quilômetros do lugar onde realmente aconteceu o terremoto, o chamado de epicentro.

O abalo sísmico ocorrido às 14h46 no horário local, ou 2h46 no horário de Brasília, foi localizado no Oceano Pacífico, a 130 quilômetros da península de Ojika, no Japão. Além do tremor, que foi sentido com muita intensidade em quase todo o território japonês, inclusive na capital Tóquio, o país também sofreu com um Tsunami.  Segundo informações de agências locais, até às 15h desta tarde, haviam sido registradas 337 mortes e 531 pessoas permanecem desaparecidos. Esses números tendem a aumentar, já que boa parte do país está com o sistema de comunicação prejudicado.

A quantidade de vítimas é reduzida, diante do tamanho do estrago e da potência do terremoto, porque há anos o Japão possui regras rígidas na área de construção. Além disso, toda a população recebe orientações sobre como reagir em casos como este. Essas providências são necessárias, pois o país está em uma área conhecida como “anel de fogo do pacífico”, onde ocorrem 90% dos terremotos do mundo.

Por causa do tremor diversos serviços foram paralisados, entre eles o trem-bala, os metrôs e trens suburbanos, e até mesmo o aeroporto de Tóquio deixou de funcionar. Parte do aeroporto de Ibaraki, a 80 quilômetros da capital, ficou parcialmente desmoronado. As autoridades informaram que cerca de quatro milhões de casas estão sem energia elétrica.

Usinas Nucleares:

As usinas nucleares receberam atenção especial após o registro do terremoto. O governo japonês emitiu um documento colocando a usina nuclear de Fukushima em estado de emergência, após uma falha no sistema de resfriamento.

Mesmo com o alerta feito, as autoridades informam que não foi registrado vazamento de radiação. Segundo o chefe de gabinete, Yukio Edano, a medida foi somente por precaução. Além disso, a agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), comandada pela ONU, informou que as outras quatro usinas nucleares próximas ao local do terremoto também foram fechadas por medida de segurança.  Mesmo que a informação oficial, fornecida pelo governo, garanta que ainda não ocorreram incidentes nas usinas, a agência de notícias japonesa Kyodo, informou que ocorreu um incêndio na usina nuclear de Onagawa, no nordeste do Japão.

A refinaria de petróleo Cosmo também sofreu com o fogo. Os bombeiros tiveram dificuldades em controlar as chamas, que chegaram a 30 metros de altura. Com informações da Folha e de Agências Internacionais.

Confira o vídeo do impacto das ondas sobre o Japão:

Fonte: Ciclo Vivo